Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

COMO OS SUBÚRBIOS ESTÃO A TENTAR IMPEDIR O ÊXODO DOS JOVENS ADULTOS PARA AS CIDADES

Mäyjo, 11.04.15

Como os subúrbios estão a tentar impedir o êxodo dos jovens adultos para as cidades

Há algumas décadas, os jovens norte-americanos na casa dos 20 e poucos anos saíam da casa dos pais, localizadas nos subúrbios das grandes cidades, para irem para a universidade ou procurar trabalho nos grandes centros urbanos. Contudo, depois de conseguirem alguma estabilidade financeira e constituírem família, acabavam por voltar para os subúrbios, onde a qualidade de vida tende a ser melhor e os preços das habitações mais atractivos.

No entanto, este padrão está a mudar. Os dados mais recentes indicam que os jovens adultos estão a optar por ficar nas grandes cidades, construindo lá as suas vidas, esquecendo completamente a possibilidade de uma vida suburbana.

Investigadores e políticos têm-se debruçado sobre a problemática e formularam algumas teorias que podem explicar o fenómeno. Um dos factores que pode explicar o abandono dos subúrbios é o preço das habitações, que são semelhantes aos preços das grandes cidades. Desta forma, com preços idênticos e com mais serviços à disposição, a vida nos grandes centros urbanos torna-se mais apetecível.

O facto de as grandes cidades possuírem boas redes de transporte, o que permite aos jovens adultos não terem carros próprios, é outro dos factores de atractividade das principais cidades. Também a existência de mais serviços, espaços comerciais, espaços de entretenimento e restauração tem um peso grande na hora de optar pela cidade ou pelo subúrbio.

A falta de estabilidade financeira e de emprego são também teorias que podem ajudar a explicar o abandono dos subúrbios. Sem emprego, os jovens optam por ficar mais tempo nas grandes cidades à procura de trabalho e também porque aqui as oportunidades são em maior número do que nas cidades mais pequenas.

O desemprego faz com que os jovens constituam família cada vez mais tarde. Consequentemente, a possibilidade de trocarem a grande cidade por uma cidade mais pequena vai também sendo adiada cada vez mais, refere o New York Times.

Porém, muitas cidades suburbanas – nomeadamente nas imediações das grandes capitais europeias e cidades norte-americanas – estão a tentar modernizar-se e tornar-se mais atractivos para os jovens adultos. Esta estratégia de revitalização passa pela construção de mais complexos residenciais com preços ou rendas mais em conta, de complexos de entretenimento, lojas, restaurantes e a melhorar os sistemas de transporte público, apostando na construção de ciclovias.

Ainda que seja impossível de comparar, a 100%, as duas realidades, a verdade é que acreditamos que o fenómeno poderá ser transponível para a realidade portuguesa. E o leitor, o que acha?

Foto:  Highways Agency / Creative Commons